Cerrado

    O Cerrado é o segundo maior Bioma da América do Sul, ocupando cerca de 2.036.448 km², e quase ¼ do território brasileiro. Ele é considerado a savana mais rica em biodiversidade do mundo, onde são conhecidas pelo menos 12.455 espécies de plantas vasculares, 199 de mamíferos, 837 de aves, 1200 de peixes, 180 de répteis e 150 de anfíbios, sendo a diversidade de insetos estimada em 90.000 espécies. As diferentes fitofisionomias aqui encontradas contribuem para toda essa riqueza biológica e formam um mosaico de paisagens que possibilita uma maior diversidade de habitats.

    O Cerrado também recebe o título de hotspot mundial de biodiversidade. Isto se deve à sua exuberante diversidade biológica somada ao seu elevado grau de ameaça. O modo de produção que dá ao Cerrado outro título de Celeiro do Brasil também é o principal responsável pela destruição do bioma.  A rápida expansão das fronteiras agrícolas, juntamente com falta de boas práticas de uso da terra, intensificam a degradação e esgotamento dos recursos naturais, fazendo do Cerrado o segundo bioma brasileiro que mais sofreu alterações com a ocupação humana.

      A posição privilegiada no Planalto Central brasileiro dá ao Cerrado os apelidos de berço das águas e caixa d’água do Brasil, já que os recursos hídricos que nele nascem abastecem e garantem a segurança hídrica de grande parte do país. O Cerrado abriga uma diversidade muito além de plantas e animais: uma diversidade étnica e cultural, representada por distintas comunidades tradicionais: Indígenas, quilombolas, ribeirinhos, pescadores, quebradeiras de coco babaçu, retireiros do Araguaia, vazanteiros, agricultores familiares, geraizeiros, sertanejos, barranqueiros, assentados e tantos outros. Verdadeiros guardiões do Cerrado, que juntamente com os seus conhecimentos e usos tradicionais dos recursos naturais, contribuem para mais uma riqueza do Cerrado, a sociobiodiversidade!

    Um bioma de sabores e saberes, o Cerrado é abrigo de infinitos tesouros como espécies com potencial farmacológico e mais de 1000 espécies de frutos comestíveis para o ser humano. Estes e outros tesouros estão apenas aguardando para serem descobertos ou redescobertos e o projeto “GOsTO, um punhado de mandioca e um bocado de Cerrado” busca divulgar as belezas desse bioma.

Fitofisionomias

    Quem já andou no Cerrado ou o viu de algum lugar alto pôde perceber que ele tem várias “caras”. A estas diferentes paisagens dá-se o nome Fitofisionomias, e a forma como elas são distribuídas, muitas vezes com limites claros, faz com que o Cerrado se assemelhe a um Mosaico de Paisagens.

Sociobiodiversidade

    Sociobiodiversidade, por definição, é o conceito que abrange a agrobiodiversidade de um local – diversidade biológica de relevância para a agricultura tradicional e para alimentação dentro de um agroecossistema – e a sociodiversidade – diversidade étnica e cultural em um espaço.

Cerrado: Um

Hotspot mundial de Biodiversidade

   Hotspot de Biodiversidade é o termo usado para designar ambientes que possuem um alto número de espécies únicas (endêmicas) e ao mesmo tempo estão muito ameaçados.

Berço das águas

   Apesar de ser rotineiramente taxado como um bioma seco, o Cerrado contribui significativamente com oito das doze regiões hidrográficas do país, sendo responsável por mais de 70% da vazão de algumas delas.

Savana

  Savana é o termo empregado para nomear Biomas ou domínios fitogeográficos compostos por árvores distribuídas de forma espaçada sobre um estrato graminoso contínuo.

Celeiro do Brasil

   O Brasil está entre os maiores produtores e exportadores de alimentos do mundo, sendo o maior exportador mundial de carne e o terceiro maior produtor de grãos e de leite bovino. Tais atributos conferem ao nosso país o título de “celeiro do mundo”. Em um país de proporções continentais e biomas tão diferentes, é o Cerrado o que recebe o nome de celeiro do Brasil.

   Contato    

  • Nosso canal YouTube
  • Nossa página no Facebook
  • Nosso Instagram